O NATAL segundo a Literatura Brasileira

Buwa Shete (23)

Imagem: Quadro de Buwa Shete (pintor indiano)

O Natal, em países cristãos como o Brasil, se impôs como costume a quase todo mundo. Tornou-se dia feriado, dia de encontro e sinônimo de encontro e convivência entre familiares e amigos. Tornou-se também algo apropriado pelo mercado e cada vez mais regido pela batuta do consumismo ou aliciado por agências de turismo e viagens.

Todavia, o Natal tem sua profundidade numa mensagem de humildade que não passou despercebida pelos nossos melhores literatos. Rubem Braga, Mario Quintana, Lêdo Ivo, João Cabral de Melo Neto, Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Machado de Assis, Graciliano Ramos, Clarice Lispector, Dom Marcos Barbosa são analisados no artigo O Natal segundo a Literatura Brasileira que compus anos atrás e que, aqui, disponibilizo. Gosto muito deste artigo. Não necessariamente pela análise que faço, mas pela seleção dos contos e poemas e seus autores. Depois dele, nas leituras descompromissadas que fui fazendo, descobri muitos outros poemas e textos referentes ao Natal, o que me permitiria elaborar um segundo artigo sobre o tema.  Mas isto está ainda na intenção.

223

Imagem: Fuga para o Egito (Cândido Portinari)

 

One thought on “O NATAL segundo a Literatura Brasileira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *